sábado, 4 de agosto de 2007

1 - O Suicídio

 Introdução ao assunto

Veja debaixo de Assuntos os 10 posts ligados com Problemas ...  

A vida é composta por alegrias e bênçãos, mas também por problemas. Problemas, como por exemplo os mencionados em baixo:

1. O Suicídio

2. As Preocupações

3. O Stress

4. O Medo

5. O Sofrimento

6. A Solidão

7. A Raiva

8. A Depressão

9. O Contentamento

10. As Mágoas

"Como posso eu lidar com estes problemas e não ser derrotado por eles?"

Antes de falar sobre o meu primeira tema - o suicídio, gostaria de fazer uma pequena introdução a este assunto "Como lidar com os problemas da vida":

Nós todos gostaríamos de ter uma vida fácil, sem problemas, sem preocupações, sem ter que lidar com coisas como as Preocupações, o Stress, o Sofrimento, o Medo, a Solidão, a Raiva, a Violência, a Depressão, o sentimento de Perda, a Culpa e outras circunstâncias que nos podem levar ao desânimo, à angústia e ao desespero.

Por isso devemos aprender lidar com estes problemas de uma maneira positiva.

Normalmente, as pessoas quando estão a passar pelos problemas pensam que precisam de orientação dos médicos, psicólogos, psiquiatras e conselheiros em geral, pois Deus não tem nada a haver com isto, para quê recorrer a ELE!!!

Mas temos que nos mentalizar que Deus tem muito mais a haver com os problemas da vida, do que aquilo que pensamos ou julgamos. Ele está interessado em toda a nossa vida e pode ajudar-nos a enfrentar os nossos problemas.

Muitos especialistas dizem que cerca de 30% da população mundial sofre de problemas mentais e psicológicos, como a esquizofrenia, a depressão, problemas de humor e emocionais e outros. Eles dizem que as pessoas procuram a cura ou o alívio em anti-depressivos ou outras drogas psicóticas, mas, por final, eles dizem ter muitas dúvidas sobre o efeito destas drogas na vida das pessoas, especialmente quando são mal administradas ou quando as pessoas ficam dependente das mesmas.

Será que se as pessoas, sem ignorar é claro a ajuda profissional, buscassem mais a cura e o alívio em Deus, não precisariam menos de drogas e seriam muito mais saudáveis do ponto vista mental e psicológico?

"E mesmo se não encontrarem uma cura radical, nem se calhar o alívio que desejam, podem pelo menos encontrar em Deus a força e a sabedoria para poderem lidar positivamente com aquilo que as preocupa e atormenta, em vez de se tornarem tão dependentes de drogas!?"

Claro que tenho que salientar que não devemos ter quaisquer dúvidas que o sofrimento e os problemas se tornam mais leves quando temos pessoas com quem podemos compartilhar e até receber um conselho ou uma palavra de conforto e encorajamento de amigos ou de um conselheiro profissional.

O nosso problema é que nós não queremos dividir os nossos problemas com os outros, com pessoas amigas que nos poderiam ouvir, com quem poderíamos desabafar e até receber uma palavra de conforto ou um conselho.

A grande questão é que nós temos medo de compartilhar aquilo que afecta mais profundamente a nossa alma e os especialistas sabem que quando têm um doente à frente deles, leva tempo até eles começarem a abrir-se e a serem honestos.

E, deixe-me dizer divida também os seus problemas com Deus!!! Com Deus, pode compartilhar tudo!!!

Leia o Salmos 20 em baixo e medite um pouco na forma como Deus socorre sempre os seus filhos no dia da tribulação e dá-lhes a vitória.

Salmos 20:1 "O SENHOR te responda no dia da tribulação; o nome do Deus de Jacó te eleve em segurança. 2 Do seu santuário te envie socorro e desde Sião te sustenha. 3 Lembre-se de todas as tuas ofertas de manjares e aceite os teus holocaustos. 4 Conceda-te segundo o teu coração e realize todos os teus desígnios. 5 Celebraremos com júbilo a tua vitória e em nome do nosso Deus hastearemos pendões; satisfaça o SENHOR a todos os teus votos. 6 Agora, sei que o SENHOR salva o seu ungido; ele lhe responderá do seu santo céu com a vitoriosa força de sua destra. 7 Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus. 8 Eles se encurvam e caem; nós, porém, nos levantamos e nos mantemos de pé. 9 Ó SENHOR, dá vitória ao rei; responde-nos, quando clamarmos."

O Suicidio

I. Introdução

Embora o suicídio seja algo muito trágico e coloque os familiares da vítima debaixo de um sofrimento extremo muito intenso, nós não deviamos “espiritualizar" demasiadamente este acto pensando que a pessoa cometeu o pior pecado do mundo.

O suicídio é um erro terrível e até pode ser um grande pecado, mas para compreendermos melhor a pessoa que o cometeu e estarmos preparados para ajudar alguém que esteja a passar por esta situação, devemos compreender que:

"Na maioria dos casos, uma pessoa comete o suicídio devido a uma grande pressão de circunstâncias que a fazem perder as faculdades mentais por um determinado período de tempo (pode ser anos, meses ou dias) ou só por um pequeno momento (umas horas, minutos ou segundos) fazendo-a ficar completamente vulnerável à ideia de suicidar-se".

As circunstâncias que exercem essa grande pressão sobre a pessoa, podem ser: uma doença grave, um stress extremo ou traumático, uma depressão severa, conflitos de relacionamentos graves, abusos continuados tais como a violação e o espancamento, a velhice e até mesmo “brainwashing” (lavagem cerebral) em que podemos mesmo incluir o caso dos suicidas religiosos e bombistas.

Em vezes de dizermos: “mas que estúpido e horrível uma pessoa suicidar-se”, devíamos dizer: “mas que pena uma pessoa chegar ao ponto de suicidar-se e não ter ninguém para ajudá-la”. Talvez, se a pessoa tivesse recebido a ajuda necessária e até profissional, no momento certo, não teria feito!

Eu não estou a abordar este problema do suicídio com a primeira intenção  de responder à questão "Poderá uma pessoa que comete suicídio ir para o céu"?

Isto porque o que nos leva ao céu é a nossa fé em Cristo. Não é nenhum pecado, pequeno ou grande, ou por mais horroroso que seja,que decide se eu vou ou não para o céu, mas sim a minha Fé em Cristo.

A minha primeira intenção é a de conquistar a simpatia dos leitores para pessoas que são candidatos potenciais para cometerem suicídio. Em vez de apontarmos o dedo para condenar essas pessoas, procuremos ajudá-las, novos ou idosos, e quem sabe se algumas destas pessoas, por causa do nosso apoio, não irão suicidar-se e em vez disso irão entregar as suas vidas a Cristo.

No entanto se me perguntarem "Poderá uma crente em Cristo que por qualquer razão que seja cometeu suicídio ir para o céu".

Aí a minha resposta é clara "Nada, nem ninguém nos poderá separar do amor de Cristo, nem o suicídio".

Romanos 8:34-39

34 Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.
35 Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
36 Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
37 Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
38 Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
39 Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Claro que este texto não está a falar da situação do suicídio, mas tenho a certeza que poderemos adicionar o suicídio e outros problemas aos nomeados aqui por Paulo, e dizer NADA, mesmo NADA, nos poderá separar do amor de Cristo e também da nossa salvação em Cristo.


I I. A definição de suicídio


Define-se suicídio como a atitude individual de extinguir a própria vida, podendo ser causada entre outros factores por um elevado grau de sofrimento, que tanto pode ser verdadeiro ou ter sua origem em algum transtorno afectivo ou psiquiátrico.

Em todos os casos, a probabilidade de atitude tão extrema é consideravelmente potencializada se houver uso continuado de drogas e de bebidas alcoólicas.

O suicídio tornou-se um problema de saúde pública, na medida em que quase todos os países têm elevados índices de mortes por suicídio e muito maiores os números referentes às tentativas infrutíferas.

O acto é considerado um pecado em muitas religiões, e um crime em algumas legislações. Há cristãos que assumem um posicionamento segundo o qual cristãos não podem cometer suicídio, pois estão a ir contra o mandamento ‘Não matarás’ (Êxodo 20.13) que proíbe matar a nós mesmos.

O suicida pode, ou não, deixar uma nota de suicídio.


I I I. Algumas causas do suicídio

A. Uma situação de stress extremo pode levar ao sucídio

Uma situação de stress extremo pode causar problemas sérios. Quando um indivíduo fica exposto a um stressor traumático extremo, devido a um envolvimento directo com uma ameaça de morte, ferimento sério, ou outra ameaça qualquer à sua integridade física ou à sua integridade pessoal, ou algo semelhante que está sendo experimentado por um membro da sua família ou outra pessoa do círculo íntimo do indivíduo.

Normalmente a resposta emocional do indivíduo a tais eventos stressantes pode envolver um sentimento extremo de medo, impotência, horror e até comportamentos mais desorganizados como o homicídio de outrem e o suicídio.

B. A depressão pode levar ao suícidio

"O Sindrome Bipolar do Humor" é considerada uma doença depressiva, embora hajam médicos que não concordam com essa classificação. "Eles acham que Depressão é uma coisa e Sindrome Bipolar é outra!" No entanto, num caso ou noutro, uma situação extrema de Depressão ou Doença Bipolar, pode levar a pessoa ao suicídio.

O depressivo ou o doente bipolar é uma pessoa que vive fora da realidade. Da mesma forma que é passivo também é extremamente agressivo e pode facilmente perder o controle pessoal.

Alguém disse que estes doentes “eles lutam com um touro dentro de si mesmo”. Há muitos factores envolvidos nessas duas doenças sejam a mesma, ou sejam doenças diferentes. São doenças com sintomas parecidos e um dos sintomas mais conhecidos é a tristeza profunda que causa dentro da pessoa.

É precisamente esta tristeza, ligada a outros sentimentos e uma grande confusão mental, que pode levar muitas vezes os doentes a perderem o amor à vida e chegarem mesmo ao suicídio.

"São pessoas que vivem no limite da ilusão e da realidade". Não sabem diferenciar uma da outra, vivem desesperados, confusos e não se sentem amados e aceites pelos outros. Até as pessoas normais têm dificuldades, muitas vezes, em diferenciar a ilusão da realidade, quanto mais elas. Mas a diferença é que uma pessoa normal consegue pelo menos lutar. Essas pessoas, por serem mais fracas, doentes, não conseguem!

Leia no meu blogue sobre a depressão, cura da alma, stress, medo etc

C. Outras causas para o suicídio

As causas psíquicas do suicídio ainda não são completamente conhecidas, mas está normalmente associado principalmente a quadros depressivos ou de um stress extremo que conduzem a pessoa a um grande estado de angústia, desespero, culpa e sofrimento.

Não iremos falar de mais nenhuma causa, mas o leitor poderá procurá-las na Internet, em sites que falam sobre as causas do suicídio.


I V. É o suicídio um pecado

Se utilizarmos o 6º mandamento da lei de Deus que diz “Não matarás” Êxodos 20:13, para dizer que o suicídio envolve sempre um homicídio, então teremos que estudar mais um pouco o que este mandamento quer dizer e estudar mais a fundo as causas do suicídio referidas anteriormente.

O suicídio é um erro muito grande e pode até ser um grande pecado em muitos casos, mas não podemos considerar que é um acto de homicídio voluntário em todos os casos, especialmente no caso de pessoas que cometem o suicídio contra a sua própria vontade, mas o fazem porque perderam o controle das suas faculdades mentais e emocionais.

Há muitos casos de suicídio em que as pessoas ao tirarem a sua vida, fazem-no involuntariamente e num estado em que as suas faculdades mentais estão completamente fora do seu controle.

Eu acho que é difícil para nós 'julgarmos' como Deus vai 'julgar' as pessoas que cometeram suicidío contra a sua própria vontade, porque por uma razão qualquer perderam o uso das suas faculdades mentais.

Vamos analisar alguns casos:

Uma senhora passou passou por uma situação de stress traumático causada por um stressor qualquer que não teve como origem nenhum pecado seu, outra senhora conheceu uma situação de depressão severa, por culpa dos maus tratos e negligência vinda da parte do seu marido, e ambas se suicidaram.

"Como é que vamos julgar estes actos? Como é que Deus os julgará?"

Dou o exemplo do menino de 12 anos, que foi apanhado a roubar numa loja, chamaram a polícia, que o levou a casa, culpado, assustado, os pais não estavam em casa, a polícia foi embora, o menino deixado sozinho em casa não conseguiu controlar o stress causado pelo medo e a vergonha em que se encontrava e atirou-se do 7º andar abaixo e morreu?

Podemos dizer: “Mas foi o roubo (o pecado dele) que a conduziu ao suicídio”.

Pois foi, mas ela não tinha intenção nenhuma de se matar, e o fez involuntária e inconscientemente, quando por causa do medo, da culpa e da vergonha, perdeu as suas faculdades mentais?

E o caso da jovem que depois de ter sido várias vezes espancada e violada pelo seu padrasto, ao voltar naquela noite para a casa não quis passar mais uma vez por aquela situação humilhante, violenta e degradante e tomou um forte dose de comprimidos e acabou com a sua vida?

O que podemos dizer: “Foi o espancamento e a violação que a conduziram ao suicídio”?.

Pois foi, dois pecados que ela não cometeu, que tornaram a sua vida completamente degradante e humilhante a levaram ao suicídio!!!

E o jovem que muito pressionado pelos pais, não conseguia ter sucesso escolar, começou a a angustiar-se, o medo e a culpa o dominavam cada vez mais, nunca conseguiu dividir a sua angústia com os pais, que o castigavam pelo insucesso, nem com ninguém, um dia pegou na caneta e escreveu: “Tenho que desaparecer deste mundo que não entendo. Amo a todos voçês, mas a minha dor é muito grande”. Esta foi a sua última mensagem, a seguir enforcou-se?

"Neste caso, qual era o pecado deste jovem? Ser cábula, não gostar de estudar? Ou foi o pecado dos pais que o levaram ao suicídio?"

Deixo o leitor julgar. E pensar como é que Deus irá julgar estes actos?

Eu prefiro não fazê-lo. Do meu lado, eu prefiro dirigir-me ao encontro de pessoas que estão passando por estes momentos e, se possível, ajudá-las a encontrar em Deus e em conselheiros um apoio que as fará demover desta atitude tão errada e cruel, se quiseremos dizer em alguns casos "tão pecaminosa".

É claro que há casos de suicidio em que o elemento voluntário e pecaminoso poderão entrar mais em questão, sendo menos desculpabilizantes.

Mas não podemos perder de vista o facto que há muitos casos também, em que o suicídio além de ser um acto involuntário cometido pela pessoa, não há por detrás do acto nenhum pecado da mesma.

Nestes casos, são circunstâncias doentias, stressantes e traumáticas que estão por detrás e que roubam as capacidades mentais das pessoas levando-as inevitavelmente ao suicídio, senão encontrarem a ajuda necessária no tempo certo.


V. Versículos da Bíblia que podem ajudar

Deixo em baixo alguns versículos que podem ajudar pessoas que possam estar a passar por circunstâncias difíceis na vida e Deus poderá ajudá-las a ultrapassar estas circunstâncias. Até mesmo pessoas que talvez tiveram casos de familiares que se sucidaram e precisam de descarregar-se em Deus!

Salmos 106:44 “Olhou-os, contudo, quando estavam angustiados e lhes ouviu o clamor”

Isaías 41:17 “Os aflitos e necessitados buscam águas, e não há, e a sua língua se seca de sede; eu o SENHOR os ouvirei, eu, o Deus de Israel não os desampararei"

Isaías 61:2-3 “O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória.

Mateus 5:4 "Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados"

Mateus 11:28 “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei”.


FIM

Sem comentários: