sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Porque não sou ateu

I. Introdução

Se tiver uma moeda de 1 euro consigo, atire ao ar, para provarmos o seguinte:

Se atirar a moeda ao ar 2 vezes, qual é a probabilidade de sair “coroa” 2 vezes?

1 euro num homem?
Você dirá com certeza 50% e está certo.

Se atirar 100 vezes, qual é a probabilidade de sair “coroa” 100 vezes?

Voçê dirá "muito pouca", mas concorda comigo que não é impossível!?

Mesmo se atirar a moeda ao ar 1000 vezes, a probabilidade de sair “coroa” 1000 vezes é quase nula, mas não é impossível.

Mas se atirar a moeda ao ar 1000 vezes qual é a probabilidade da moeda se tornar num homem?

Super Mário não custa 1 euro!
É nula, e mesmo que atire a moeda ao ar 1.000.000 de vezes, nunca a “moeda” vai tornar-se num
homem!

Assim como de 1 euro não pode sair um homem, ainda que atiremos a moeda ao ar 1.000.000 de vezes, a vida inteligente nunca pode ter saído da "matéria".

Esta ilustração serve simplesmente para dizer que o universo não surgiu "por acaso" do "nada" e que o homem não pode ter surgido de uma evolução "não inteligente" da matéria.


I I. As duas regras principais do Ateu

Há duas regras principais, muito duras, que devem ser seguidas por alguém que não quer acreditar em Deus, mas antes quer ser “ateu”.

A. A primeira regra

Para seguir a primeira regra voçê terá que ignorar totalmente o projeto da natureza que vê em todo o lugar para onde olha: voçê terá que ignorar os astros, as estações do ano, as árvores, as flores, o mar e os rios, os animais, os insectos, os seres humanos e até mesmo os organismos mais pequenos que consegue ver.

E, naturalmente, voçê terá que ignorar o extraordinário olho humano que vê tudo isto. Para si nada do
Tudo apareceu  “por acaso” do “nada”!?
que vê foi criado, tudo apareceu  “por acaso” do “nada”!

Agora, repare na parte dura desta regra: voçê decidiu ignorar o seu senso comum, pois voçê admite que tudo o que voçê vê feito pelo homem à sua volta, foi feito pelo homem. Mas mantém-se intransigente e inflexível admitindo que a natureza que voçê vê, veio  “por acaso” do “nada”, não precisou de um desenhador, nem de um arquitecto.

Se eu for a passear consigo e cavar um buraco no chão e encontrar um relógio e lhe disser "este relógio não foi feito por ninguém, apareceu aqui "por acaso" do "nada".

Como é que voçê vai reagir? Vai chamar-me de cego e sei lá mais o quê. E com razão.

Mas, pronto, uma vez que você tomou a posição de seguir esta primeira regra, irá receber o louvor de outros ateus que confirmarão que você é de facto uma pessoa inteligente, pois não tem medo de seguir esta regra dura, porque é dura, de olhar à sua volta para a natureza e dizer que esta veio  “por acaso” do “nada”, não veio de um Deus inteligente criador.

B. A segunda regra

A segunda regra é “acredite.” Isto é muito importante, porque se você deixa entrar uma dúvida pequena que seja na sua crença ateia, o medo entrará junto com a dúvida, e isto pode tornar-se numa coisa assustadora quando aquilo que pode estar em jogo é um lugar chamado “inferno” que a Bíblia revela estar destinado para os incrédulos.

Acredite...
Acredite que está completamente certo em sua opinião. Acredite que a evolução é certamente verdadeira. Acredite que é científica. Acredite que só falta um ou outro elo, embora faltem milhões de elos que ainda não foram  encontrados.

Acredite que Richard Dawkins sabe do que está a falar. Acredite que você está relacionado a um macaco, e consequentemente você não é ser com moral absoluta, responsável pelos seus actos, porque os macacos não têm moral nenhuma.

Acredite que sua consciência lhe foi dada pelos seus pais e pela sociedade, e não por Deus.

Acredite no argumento do "Monstro de Espaguete Voador" de Bobby Henderson.

Para ser um ateu, você terá que estar cheio de convição como os crentes que dizem : “Deus existe” e“a criação é um fato”, voçê em vez disso dirá cheio de convição: “não há nenhum Deus, nem criação” e “evolução é um fato provado,”

Aprenda a bela arte de rodear os argumentos importantes dos seus oponentes e de dar respostas de “palha!”, pois isto significa que você não terá que pensar em coisas que lhe possam ser desafiadoras. Tudo  isto lhe dará uma percepção de inteligência.

Nunca questione a evolução, e nem pense para si mesmo nem que seja por um instante que pode estar errado. Faça estas coisas, e você poderá chamar-se um "ateu", ou melhor um "ateu novo” pois os "ateus antigos" até admitiam que tinham algumas dúvidas.

Bem, desculpe-me, mas eu devo dizer e penso que voçê concorda comigo, que ninguém é um “ateu” verdadeiro porque você precisa de ter “um conhecimento absoluto” para dizer com toda a certeza que não há nenhum Deus.

Desta forma, até voçê tornar-se num ser omnisciente com conhecimento absoluto, como nós pensamos que Deus é, você só poderá apenas fingir que é um ateu.

É duro manter estas duas regras: ignorar o projeto da natureza e ter que acreditar que não há Deus sem nunca ter passado uma dúvida pela nossa cabeça.


I I I. Crente ou Incrédulo?

Muitas vezes pensamos que ser incrédulo é não acreditar naquilo que não vemos.

Mas não é bem assim. Um incrédulo é alguém que não acredita naquilo que vê. Isto é incredulidade!

Incredulidade também é NÃO CRER naquilo que vejo...
Deixem-me dar rapidamente um exemplo:

O Senhor Jesus quando veio ao mundo afirmou ser o “messias” prometido no Antigo Testamento cuja a vinda seria acompanhado de sinais, milagres e maravilhas.

O povo judeu conhecia estas profecias e os sacerdotes e os fariseus também. Todos eles estavam à espera deste “messias” prometido.

No entanto quando Jesus afirmou ser o “messias”, o Filho de Deus, eles não acreditaram e, foi por isso, que Jesus lhes disse:

João 10:38 Então, por que vocês me acusam de blasfêmia porque eu disse: Sou Filho de Deus? Se eu não realizo as obras do meu Pai, não creiam em mim. Mas se as realizo, mesmo que não creiam em mim, creiam nas obras, para que possam saber e entender que o Pai está em mim, e eu no Pai.

Jesus não os acusou de incredulidade por não crerem Nele, mas acusou-os porque Ele revelou as suas credenciais divinas através de milagres que estavam preditos que o “messias” iria fazer, e eles não  creram nesses milagres.

É por essa razão que a Bíblia diz em Romanos que as pessoas que vêm a “criação” e não acreditam no “criador”, serão indesculpáveis – porque viram, mas não creram.

É isto que é incredulidade! Deus se revela pela criação e pelo seu Filho Jesus Cristo e nós rejeitamos esta revelação divina.

Romanos 1:19-20 pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis.

Eu lembro no entanto que houve um fariseu que creu que Jesus era o “messias” por causa dos milagres que Jesus fez - este fariseu era Nicodemos. José de Arimateia também creu!

O soldado romano depois de ter participado na cruxificação de Cristo, vendo o que se tinha passado durante aqueles momentos e na cruz, deu glória a Deus e disse "na verdade, este homem era justo" Lucas 23:47

Será que o leitor compreendeu que Deus se revela claramente pela criação e também através de Jesus que na sua passagem pela terra mostrou as suas credenciais divinas através dos milagres que fez? 

Se sim, faça comigo a oração que se segue em baixo:


I V. Oração de entrega da vida a Deus

Ore assim...
Senhor Deus, eu reconheço a partir de agora que tu existes e que enviaste o teu Filho, o Senhor Jesus, para morrer na cruz do calvário por mim. Eu creio que Jesus derramou o seu precioso sangue para purificar-me de todos os meus pecados.

Eu reconheço que sou um grande pecador e desejo muito receber o perdão que me ofereces através da sua morte, e peço que o Senhor Jesus entre agora na minha vida e me dê a Vida Eterna.

Peço que Jesus faça morada no meu coração agora e que seja meu Rei, meu Senhor e meu Salvador. De hoje em diante eu não quero ser mais controlado pelo pecado, mas quero seguir-te a Ti todos os dias da minha vida.

Por isso eu oro assim, no nome precioso e santo de Jesus, amém.

Se tomou esta decisão para Cristo por causa do que leu nest post e fez esta oração, envie-me um email se faz favor para eu orar por si e passe esta mensagem para outros.

Memorize o versiculo em baixo e cite-o na sua oração esta noite, antes de se deitar:

João 3:16 Porque Deus amou o mundo, de tal maneira, que deu o seu Filho unigénito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a Vida Eterna.


Parte deste post foi inspirado pelo "The way of the Master"


Sem comentários: